Lisboa

A Cidade das Sete Colinas espalha-se ao longo de várias encostas com vista para o rio Tejo.

Lisboa surpreende pela sua luz magnífica e por um inexplicável poder de atracção. Nos últimos anos, a cidade sofreu uma grande transformação, estreitando a sua ligação com o rio, testemunhando a reabilitação de casas, praças e igrejas e dinamizando bairros que conquistaram uma nova vida, como o Cais do Sodré, o Intendente ou o Príncipe Real.

Lisboa tem tudo para estar no centro das atenções. Por algum motivo ela já captou a sua, certo?

COMO CHEGAR

Lisboa está a apenas 15 minutos de distância que se percorrem numa viagem de comboio panorâmica que acompanha o mar e o rio Tejo, atravessando Belém, cruzando a Ponte 25 de Abril e terminando em frente à agitação inspiradora do novo Mercado da Ribeira.

Actividades

Passeios pedestres com diferentes temas (história, gastronomia, fotografia), visita de monumentos e museus, cruzeiros no Tejo, jantar em restaurantes de fado, aluguer de tuk tuks.

A NÃO PERDER

Alfama. Em tempos habitada por mouros e judeus e, mais tarde, um bairro de pescadores, Alfama é uma visita obrigatória em Lisboa.. Quando nos perdemos nas suas travessas, ruas e ruelas, sentimo-nos como se estivéssemos numa pequena aldeia. Um bairro cheio de vida e repleto  de charme onde o casario se mistura com a visão do rio enquanto passamos por lojas de artesanato, restaurantes e casas de fado.

Castelo de São Jorge. Subir ao castelo e apreciar a sua vista de 360 graus é uma das visitas obrigatórias de quem vem a Lisboa. Neste castelo de origem medieval  que sobreviveu a vários ataques de inimigos viveram vários monarcas portugueses. A sua área ocupa parte dos bairros da Mouraria, Castelo e Alfama.

. Tudo indica que a Sé de Lisboa, cujo nome é Igreja de Santa Maria Maior,  foi construída em cima de uma mesquita muçulmana durante o século XII. É aqui que funciona a Sede do Patriarcado de Lisboa. Mistura vários estilos arquitectónicos e é, desde 1910, um Monumento Nacional.

Feira da Ladra. Ás terças e quintas-feiras o Campo de Santa Clara recebe vendedores e compradores de velharias, artigos em segunda mão, bricolage, artigos coleccionáveis e também vestuário e artesanato. A agitação começa bem cedo, por volta das 6 da manhã e prolonga-se até ao final da tarde

Passeio no 28. Fazer o circuito completo do eléctrico 28 é atravessar em pouco mais de uma hora os principais bairros históricos de Lisboa num transporte que é também um símbolo da cidade. O 28 parte de Campo de Ourique, atravessando a Estrela, a Lapa, Santos, São Bento. Bica, Chiado, Bairro Alto, Baixa, Castelo, Graça, Intendente e Martim Moniz.,Se adquirir um bilhete de um dia poderá entrar e sair do eléctrico sempre que lhe apetecer.

Mouraria. O nome deste bairro pitoresco remonta à época em que Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, conquistou Lisboa aos Mouros, confinando os derrotados a este bairro. Hoje em dia, é ponto de encontro de diferentes culturas já que vivem aqui comunidades de diferentes origens: indianas, paquistanesas, chinesas e africanas, entre outros.

Belém. Belém é um bairro fortemente marcado pela História dos Descobrimentos Marítimos. É aqui que se situa o ex libris da cidade, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, o Padrão dos Descobrimentos e vários museus de grande interesse, como o Museu dos Coches, o Museu da Marinha, o Museu de Arqueologia e o Centro Cultural de Belém, entre outros. Não deixe de provar os famosos pastéis de nata na pastelaria que detém a receita original, a Fábrica dos Pastéis de Belém.

Cais do Sodré. O Cais do Sodré sempre teve uma forte ligação com o rio. Este antigo bairro de pescadores e marinheiros é hoje uma das zonas boémias da cidade com uma agitada vida nocturna que reúne locais e turistas em ruas repletas de bares, discotecas e restaurantes. Com mais de 30 restaurantes abertos todos os dias, o Mercado da Ribeira veio dinamizar ainda mais estas ruas já de si animadas.

Santos. Durante muito tempo, Santos foi um bairro industrial, contendo também alguns conventos, palácios e mansões. Hoje em dia, combina habitação com, hotéis, hostels,  bares e restaurantes sendo conhecido pela concentração de lojas de design. As pitorescas ruas da Madragoa com os seus azulejos e canteiros floridos fazem lembrar o Bairro Alto mas com menos turistas. É aqui que fica o Museu Nacional de Arte Antiga cuja esplanada é um dos segredos mais bem guardados da cidade.

LX Factory. Mesmo por baixo da ponte, encontra-se este antigo complexo industrial cujos edifícios foram adaptado a escritórios, lojas, cafés, bares, restaurantes, galerias de arte, livraria, ateliers criativos, etc. Ao domingo o recinto enche-se por completo com apreciadores de brunch  e vendedores e compradores de artigos vintage e artesanato na feira semanal. Sem dúvida, um lugar alternativo.

Gastronomia

Restaurantes e bares

Sea Me – Chiado
Um restaurante especializado em peixe e frutos do mar que também contém uma peixaria. Sabores sempre frescos que combinam com a decoração actual e refrescante deste espaço.
http://www.peixariamoderna.com/
Rua do Loreto 21

KafféHaus – Chiado
Os donos deste café são austríacos e o seu brunch é um dos mais famosos da cidade. Ao almoço fica sempre cheio de turistas e pessoas que trabalham por perto que enchem a sua agradável esplanada exterior.
http://www.kaffeehaus-lisboa.com/
Rua Anchieta 3

Largo – Chiado
No Largo do Teatro D. Carlos, este restaurante de cozinha internacional tem como Chef o carismático Miguel Castro e Silva. O ambiente é sofisticado e elegante e na sala de refeições destacam-se três grandes aquários com medusas.
http://www.largo.pt/
Rua Serpa Pinto

Cantinho do Avillez  – Chiado
Um espaço pequeno e descontraído, decorado com azulejos antigos, que pertence ao famoso Chefe José Avillez e oferece uma cozinha mais simples com um toque de sofisticação.  Ao balcão é possível petiscar pratos típicos a preços mais acessíveis.
http://cantinhodoavillez.pt/?lang=pt_pt
Rua Duques de Bragança 7

Mini Bar – Chiado
Este “bar gastronómico” situa-se no Teatro São Luiz, e propõe um menu de petiscos e mini doses que combinam sabores portugueses e internacionais. Trata-se de um espaço sofisticado cuja decoração se baseou no mundo do teatro.
http://www.joseavillez.pt/pt/mini-bar
Rua António Maria Cardoso, 58

100 Maneiras  – Chiado
Neste restaurante com bonitos pormenores art déco o Chef Ljubomir Stanisic  sugere uma carta que mistura sabores portugueses e internacionais.
http://www.restaurante100maneiras.com/
Rua do Teixeira, 35, Bairro Alto

Taberna das Flores – Chiado
Com um look vintage que invoca a Lisboa de outros tempos, esta taberna, que é também uma pequena mercearia, apresenta uma carta de pratos fixos ao almoço e uma lista de pestiscos para o jantar. Está aberta durante a tarde para quem gosta de saborear uma bebida e um petisco antes de anoitecer.
http://www.tabernadasflores.pt/
Rua das Flores 103, 1

Cervejaria Trindade – Chiado
Começou por ser o refeitório de um convento e agora é uma cervejaria histórica (1836)que serve pratos tipicos portugueses, embora a fama recaia sobretudo no seu bife. É um espaço lindíssimo, repleto de azulejos do séc. XIX, e ao fim de semana está aberto até à 1h00.
http://www.cervejariatrindade.pt/
Rua Nova da Trindade 20 C, 2715-311 Lisboa

Belcanto – Chiado
Bem perto do Teatro de São Carlos, este restaurante serve cozinha tradicional portuguesa, tendo como Chefe o premiado José Avillez. O espaço apresenta uma decoração clássica e requintada.
http://belcanto.pt/PT/
Largo de São Carlos, 10

Tasca da Esquina  – Campo de Ourique
O Chefe Vitor Sobral tem em Campo de Ourique um restaurante de comida simples e genuinamente portuguesa que conquistou inúmeros fãs. A carta sugere vários petiscos, todos com preços acessíveis já que este é um espaço simples e despretensioso.
http://www.tascadaesquina.com/
Rua Domingos Sequeira, Campo de Ourique

IBO – Cais do Sodré
Junto à estação fluvial do Cais do Sodré, este restaurante ocupa o lugar de um antigo armazém de sal e beneficia de grandes janelas com vista para o rio.. Serve pratos de inspiração portuguesa e moçambicana.
http://www.ibo-restaurante.pt/
Cais sodré

Station – Cais  do Sodré
Um espaço colado ao rio que funciona como restaurante, bar e clube. Com uma decoração de look industrial, o restaurante serve cozinha de inspiração asiática. Depois do jantar, pode passar para a discoteca e dançar ao som de DJ’s locais.
http://www.station-club.com/
Cais do Gás, Armazém A, Porta 7

Casa de Pasto – Cais do Sodré
A Lisboa do século XVIII e XIX serve de inspiração a este restaurante situado no primeiro andar de um edifício da Rua de São Paulo. A carta sugere peixe e carne grelhados e outros pratos cozinhados em forno a carvão.
Rua de São Paulo 20

Café Tati – Cais do Sodré
Nas traseiras do mercado da Ribeira encontramos este café e restaurante de inspiração vintage e iluminação acolhedora que serve refeições ligeiras, por vezes, acompanhadas de música ao vivo. Experimente o brunch ao fim de semana.
http://cafetati.blogspot.pt/
Rua da Ribeira Nova, 36

Mercado da Ribeira – Cais do Sodré
Em plena Avenida 24 de Julho, este é o maior mercado da cidade, onde se comercializam frutas, legumes, flores, carne e peixe.  Agora dispõe também de uma zona gourmet sob a gestão da revista Time Out onde se incluem mais de 30 espaços de restauração. Estando estes à disposição dos visitantes das 10h00 às 0h00 de domingo a quarta-feira e entre as 10h00 e as 2h00 de quinta-feira a sábado.

Lateral Bistro – Cais do Sodré
O Lateral Bistro é um restaurante informal de inspiração mediterrânica que serve desde petiscos a hamburgueres e saladas. A sua focaccia tem já inúmeros fãs.. Os petiscos casam na perfeição com os vinhos da carta.
Av. Barbosa Du Bocage 107A

Taberna Moderna – Alfama
Um restaurante que recria o ambiente das antigas tabernas, especializado em petiscos portugueses e espanhóis com um bar exclusivo de gin no seu interior, o Lisbonita Gin Bar. Fica ao lado da Casa dos Bicos na fronteira entre a Baixa e Alfama.
http://www.tabernamoderna.com/
Rua dos Bacalhoeiros 18ª

Bica do Sapato – Alfama
Um lugar para ver e ser visto, que tem como um dos  proprietários o actor americano John Malkovich . Encontra-se em Santa Apolónia, num antigo armazém virado para o rio, servindo cozinha portuguesa contemporânea e sushi.
http://www.bicadosapato.com/
Avenida Infante Dom Henrique Armazém B, Cais da Pedra, Santa Apolónia, 

La Creperie da Ribeira – Santos
Provavelmente, o melhor local da cidade para provar crepes salgados e doces, desde o pequeno-almoço até à hora de jantar. A lista apresenta inúmeras sugestões de crepes e também saladas. A decoração é acolhedora e propícia ao convívio.
https://plus.google.com/118325612540389722008/about?gl=pt&hl=pt-PT
Rua da Moeda

Cervejaria Ribadouro – Restauradores
Nesta famosa cervejaria podemos escolher nos aquários o marisco que vamos comer com a máxima garantia de frescura. Os pregos (pão recheado com carne de vaca) são uma das especialidades desta casa que se mantém aberta até à 1h30 todas as noites.
http://www.cervejariaribadouro.pt/
Av. da Liberdade 155

A Pharmacia – Bica
Ao lado do Miradouro de Santa Catarina, no edifício da Associação Nacional de Farmácias, este restaurante recria o ambiente de uma antiga farmácia. A ementa é composta exclusivamente por petiscos. Se prefirir, pode optar apenas pelo serviço de bar na  esplanada.
Rua Marechal Saldanha nº 2.

Solar dos presuntos – Restauradores
Dizem que é aqui que se come a melhor paella da cidade. Mas o Solar dos Presuntos destaca também a qualidade da sua carne e do seu peixe, servidos num espaço decorado com fotos de celebridades que por ali foram passando.
http://www.solardospresuntos.com/
Rua das Portas de Santo Antão, 150, Avenida da Liberdade, Lisboa

Petisqueira Ideal – Madragoa
Se não se importa de partilhar a mesa com quem quer que seja, vai apreciar a carta de petiscos que aqui se servem a preços razoáveis. Repare na decoração feita com tachos e panelas e páginas de livros antigos.
Rua da Esperança, nº 100

Osteria – Madragoa
Saboreie a cozinha genuinamente italiana em doses para dois, num espaço descontraído, decorado com fotos e objectos antigos. Uma casa que combina na perfeição com o bairro onde se insere, a Madragoa.
http://osteria.pt/
Rua das Madres, 52

Pasteis de Belém – Belém
Quem visita Lisboa tem de provar o famoso pastel de Belém, ou pastel de nata, na confeitaria mais antiga da cidade. A receita original foi criada no Mosteiro dos Jerónimos, mesmo ali ao lado.  Visite o interior desta pastelaria e deslumbre-se com os seus azulejos antigos.
http://www.pasteisdebelem.pt/
Rua de Belém, 84

Amargem – Belém
Neste retângulo envidraçado de design minimalista servem-se refeições ligeiras com uma vista magnífica para o Tejo . Em dias de sol, sabe bem passar algum tempo na sua esplanada a conversar, a ler um livro ou simplesmente a descansar.
http://www.amargem.com/
Doca do Bom Sucesso.

Vida nocturna

Le Chat – Santos
Junto ao Museu de Arte Antiga, este espaço envidraçado serve refeições ligeiras, cocktails e brunch (fim de semana), no interior ou na esplanada, com vista panorâmica para Santos e Alcântara.
http://www.lechat-lisboa.com/site/
Jardim 9 de Abril, Santos

Park – Bica
No topo de um parque de estacionamento encontramos este agradável bar com ambiente de jardim e uma vista inspiradora da cidade, do rio e das torres da Igreja de Santa Catarina.  Serve refeições leves e está aberto da 13h00 até de madrugada.
Calçada do Combro, 58

Clube Ferroviario – Santa Apolónia
Este clube funciona como bar, apresentando uma programação de eventos interessantes. No Verão torna-se ainda mais agradável graças ao seu terraço onde podemos descontrair ao som de DJ’s ou bandas convidadas. Aos domingos serve-se brunch.
http://www.clubeferroviarioblog.com/
Rua de Santa Apolónia, 59

Lux frágil – Alfama
O Lux é o bar e discoteca mais famoso da cidade. Abriu em 1998, tendo como sócio o actor John Malkovitch. Dispõe de várias áreas com ambientes distintos e convida com regularidade artistas internacionais para concertos na sua cave. Nem sempre é fácil entrar.
http://www.luxfragil.com/
Avenida Infante Dom Henrique, Armazém A

Music Box – Cais do Sodré
Música ao vivo e DJs tornaram este espaço no Cais do Sodré num dos mais ecléticos e mais concorridos da noite lisboeta.
Oferece uma intensa programação de concertos e eventos, com sons passando pelo jazz, rock e house para um público variado.
http://www.musicboxlisboa.com/
Rua Nova do Carvalho, 54

Urban Beach – Alcântara
Recriando um ambiente de praia, o Urban Beach abre às 20h00 para servir refeições nos seus dois restaurantes (um de sushi e outro de grelhados) e a partir da meia-noite transforma-se em discoteca animada por DJ’s nacionais e internacionais.
Cais da Viscondessa, Rua da Cintura do Porto de Lisboa